Roteiro de 21 dias de mochilão no Peru

Mês que vem farei a viagem mais longa da minha vida, um mochilão de 21 dias no Peru. Já montei e remontei esse roteiro várias vezes, incluindo ou não a Bolívia e o Chile, mas no final decidi ficar apenas no Peru, que já tem paisagens incríveis o suficiente.

A atração principal, obviamente, é Machu Picchu. O acesso ao templo sagrado e às principais trilhas é controlado, então primeiro fechei esse passeio com uma agência de turismo, para depois montar o restante do roteiro. Para fazer as trilhas é preferível ir entre os meses de maio a outubro por causa do tempo seco. Os ingressos para as trilhas mais procuradas esgotam meses antes, então como não consegui reservar a trilha inca clássica (4 dias), reservei a trilha inca curta (2 dias) e um tour no vale sagrado pela companhia Terras Vivas.

Planejo passar os três primeiros dias conhecendo a cidade de Cusco e me aclimatando. Cusco fica a cerca de 3400m de altitude, e a atividade física sem aclimatação pode acarretar no Soroche, um mal estar causado pelo falta de costume com o ar rarefeito. No quarto dia, o guia do Terras Vivas vem buscar os turistas em seus respectivos hotéis pra conhecer o Vale Sagrado, passar a noite em Ollantaytambo, fazer a trilha inca curta até o Portão do Sol, passar a noite em Águas Calientes, e finalmente conhecer o templo sagrado de Machu Picchu. Um passeio opcional é a escalada nas montanhas Huayna Picchu ou Machu Picchu – a mais procurada é a Huayna Picchu, aonde são tiradas as fotos mais famosas do templo sagrado, então os ingressos esgotam mais rápido. Mais uma vez cheguei tarde, e na data que eu estarei lá só consegui o ingresso para a montanha Machu Picchu. Tudo bem, me disseram que é tão linda quanto!

Só isso já daria uma viagem sensacional, mas pra mim será só o começo 🙂 Após voltar pra Cusco, pegarei o ônibus das 8h da manhã para Puno, uma cidade que beira o Lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo (acima de 3800m). São oito horas de viagem, então vou poder aproveitar a tarde e a noite lá, pra no dia seguinte conhecer as Ilhas Flutuantes de Uros e Taquile. Nelas praticamente tudo é feito com totoras, uma espécie de planta muito associada à cultura local, incluindo os barcos, as casas e até as próprias ilhas :O

Terminando os passeios em Puno, pegarei o ônibus noturno para Arequipa (mais seis horas de ônibus). Arequipa é uma cidade mega charmosa, com suas construções de pedras brancas e enorme vulcão El Misti marcando a paisagem. Tem o museu Santuários Andinos, onde dá pra ver a Múmia Juanita, e o Canyon del Colca, mais profundo que o Grand Canyon dos Estados Unidos. Vale ficar pelo menos dois dias pra conhecer tudo.

De Arequipa pegarei mais um ônibus noturno, dessa vez uma viagem longa de quase doze horas até Ica. Poderei finalmente realizar meu sonho de fazer o sobrevôo nas linhas de Nazca e ver as famosas inscrições no solo! Estima-se que foram criadas entre 400 e 650 d.C., mas só foram “descobertas” em 1930, com o início da utilização de aviões sobre a área.

O passeio é curto, com pouco mais de uma hora de duração, então consigo no mesmo dia conhecer o lindo Oásis de Huacachina. Dá pra fazer alguns passeios nas dunas, jantar em frente à lagoa e dormir por lá.

No dia seguinte, pegarei o ônibus para a reserva natural de Paracas, há apenas uma hora de distância de Ica. Quero conhecer as praias, ilhas, e o máximo que eu puder das paisagens naturais. Seguirei para Lima no terceiro dia.

Lima é uma das capitais gastronômicas do mundo. Não pretendo passar muito tempo lá, mas vou garantir que cada refeição seja uma experiência marcante. 🙂

A próxima e última etapa, mais curta do que eu gostaria, será conhecer a cordilheira branca, em Huaraz. Tem algumas trilhas bem puxadas, em que a recompensa é a vista para lagoas azul-turquesa e picos nevados. É o trecho em que enfrentarei a maior altitude – montanhas de 4500m ou mais, mas acredito que já estarei aclimatada o suficiente até lá.

Resumindo:


# Atividades
1 – Chegada em Cusco às 15h e passeios
2 – Passeios em Cusco
3 – Passeios em Cusco
4 – Tour Vale Sagrado
5 – Trilha Inca Curta
6 – Machu Picchu
7 – Saída às 8h para Puno, chegada às 14h30min. Passeios em Puno
8 – Passeios nas Ilhas Flutuantes de Uros e Taquile. Saída às 22h30min para Arequipa
9 – Chegada às 4h30min em Arequipa e passeios
10 – Passeios em Arequipa. Saída às 21h30min para Ica
11 – Chegada às 9h em Ica. Sobrevôo nas linhas de Nazca, passeios em Huacachina
12 – Passeios em Huacachina. Saída às 15h, chegada às 16h em Paracas e passeios
13 – Passeios em Paracas
14 – Passeios em Paracas. Saída às 15h, chegada às 19h em Lima e passeios
15 – Passeios em Lima
16 – Saída às 10h30min e chegada às 18h em Huaraz
17 – Cordilheira Branca
18 – Cordilheira Branca
19 – Cordilheira Branca
20 – Saída às 11h, chegada às 18h em Lima e passeios
21 – Volta a São Paulo

Quase dois mil kilômetros de diversão garantida. Sei que será cansativo, estou disposta a adaptar o que for necessário, e vamos ver no que dá!

Publicado por

Grazi Bonizi

Coordeno a trilha de Arquitetura .Net no The Developers Conference, compartilho código no GitHub, escrevo no Medium e no Blog da Lambda3, e participo de Meetups e PodCasts normalmente sobre DevOps, Azure, .Net, Docker/Kubernetes e DDD

Um comentário em “Roteiro de 21 dias de mochilão no Peru

  1. Boa tarde Grazi!
    Vi os seus posts. Estou me programando para fazer esse mesmo percurso que vc fez de 21 dias com a minha noiva. Talvez eu fique mais dias em Huaraz. Queria saber quanto mais ou menos cada um deve gastar tirando a passagem.
    Obrigado!

Deixe uma resposta